janeiro 26, 2008

SANITORIUM


Pintura por Frederico Fonseca

Imaginem o que escrevo
Como sempre comparável
A uma sanita alemã último modelo
Com a pequena base de loiça
A servir de praia à beira-mar
(Em tudo diferentes do modelo americano
Com grandes lagos e nada de praias)
De modo a poder contemplar
A minha própria merda
Antes que se parta
Com as ondas

Mário Lisboa Duarte

5 comentários:

apedroribeiro disse...

genial. Vou colocar no blog http://tripnaarcada.blogspot.com

Mário Lisboa Duarte disse...

Seria uma honra ter trabalho publicado num local tão puramente libertino:-)

Anónimo disse...

ainda bem que enviaram um e-mail a divulgar este espaço de todas as artes :) já linkei no meu. bom dia.

Confúcio Costa disse...

Isto sim, é vida: partir a merda é, na verdade, a única forma de verdadeiramente partir a loiça toda.

Grande abraço.

DelfimPeixoto disse...

Estou aqui
http://baudepoemas.blogspot.com/
http://ondasdocesondas.blogspot.com/